Paul Craig Roberts Translations

MANLIO

firenze


INVITO A
FIRENZE LIBRO APERTO



SABATO 29 SETTEMBRE 11:00 ore Presentazione di “Progetto Apocalisse” con Manlio Dinucci e Jean Toschi Marrazzani Visconti



DOMENICA 30 SETTEMBRE 16:00 ore Presentazione di “Guerra nucleare- il giorno prima” e “Diario di guerra” con Giulietto Chiesa e l’autore
Manlio Dinucci



Thursday, March 8, 2018

PT -- Manlio Dinucci -- A Arte da Guerra: A Advertência Nuclear de Putin




Solicitamos tradutores voluntários para estas línguas

AL, DE, BG, HR, NSP, SK, SI, EE, GR, NL, HU, ISL, LT, LU, NO, PL, CZ, TR, RU, ZH
Contact:




A Arte da Guerra

A Advertência Nuclear de Putin

Manlio Dinucci



O discurso do Presidente russo, Vladimir Putin, sobre o Estado da Nação, dedicado às questões internas e internacionais, despertou pouco interesse político-mediático e alguns comentários irónicos, em Itália. No entanto, deve ser ouvido e lido com extrema atenção.

Evitando floreados diplomáticos, Putin põe as cartas na mesa. Denuncia o facto de que, nos últimos 15 anos, os Estados Unidos alimentaram a corrida aos armamentos nucleares, tentando obter uma nítida vantagem estratégica sobre a Rússia. O mesmo é confirmado pela própria Federação dos Cientistas Americanos: através de tecnologias revolucionárias, os EUA triplicaram a capacidade destrutiva dos seus mísseis balísticos de ataque nuclear.

Ao mesmo tempo - sublinha Putin - os EUA, ao desligarem-se do Tratado ABM, introduziram um sistema global de "defesa anti-míssil" para impedir a capacidade russa de responder a um first strike nuclear.

Na continuidade da expansão da NATO para Leste, instalaram mísseis na Roménia e na Polónia, enquanto outros sistemas de lançamento (de mísseis, não apenas interceptores, mas também de ataque nuclear) estão instalados em 18 navios de guerra, localizados em áreas próximas do território russo .

A Rússia advertiu repetidamente os Estados Unidos e os Estados membros da NATO de que, em resposta a essa instalação, teria de tomar providências. “Mas ninguém nos ouviu, então agora ouçam-nos”, adverte Putin. Em seguida, passa para a linguagem da força, a única que é visivelmente,  compreendida em Washington.

Depois de recordar que, após o colapso da URSS, a Rússia perdeu 44,6% do seu potencial militar e que os EUA e os seus aliados estavam convencidos de que não seria mais capaz de reconstrui-lo, Putin mostra, em dois écrans gigantes, os novos tipos de armas estratégicas desenvolvidas pela Rússia:

• Um míssil de cruzeiro lançado do ar, armado com uma ogiva nuclear, com um raio de acção praticamente ilimitado, sendo alimentado por energia nuclear, com um curso imprevisível e a capacidade de penetrar através de qualquer defesa anti-míssil.
• Os mísseis Kinzhal e Avangard com velocidade hipersónica (10 vezes superior à do som).
• O míssil balístico intercontinental Sarmat de 200 toneladas sob plataforma móvel, com um alcance de 18 mil quilómetros, armado com mais de 10 ogivas nucleares que manobram a velocidade hipersónica para escapar aos mísseis interceptores.
• Um drone submarino mais rápido do que um torpedo que, alimentado a energia nuclear, percorre distâncias intercontinentais a grandes profundidades, atingindo os portos costeiros e as fortificações com uma ogiva nuclear de grande potência.

Putin revela as características dessas armas, porque ele sabe que os Estados Unidos estão a desenvolver armas semelhantes e quer adverti-los de que a Rússia já está ao mesmo nível ou num nível superior.

O que confirma que a corrida aos armamentos nucleares ocorre não em quantidade, mas, cada vez mais, na qualidade das armas, ou seja,  sobre o tipo de transportadores e sobre a capacidade ofensiva das ogivas nucleares.

Ao mesmo tempo, confirma o crescente perigo que corremos por termos armas nucleares e instalações estratégicas dos Estados Unidos, instaladas no nosso território, como o MUOS e o JTAGS, na Sicília.

O Ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Sergey Lavrov, denuncia que "os Estados europeus não-nucleares, membros da NATO, que violam o Tratado de Não Proliferação, são treinados pelos EUA, no uso de armas nucleares tácticas contra a Rússia". O aviso é claro, até para a Itália. Mas nenhum dos principais partidos prestou atenção, apagando da campanha eleitoral, como uma espécie de acordo tácito, qualquer referência à NATO e às armas nucleares.

Como se esse tema não tivesse nada a ver com o nosso futuro e com a nossa própria vida.


Il manifesto, 8 de Março de 2018





NO WAR NO NATO





No comments:

Post a Comment

FOX NEWS

MANLIO

TRIBUTE TO A PRESIDENT


NA PRMEIRA PESSOA

Um auto retrato surpreendentemente sincero do Presidente da Rússia, Vladimir Putin

CONTEÚDO

Prefácio

Personagens Principais em 'Na Primeira Pessoa'

Parte Um: O Filho

Parte Dois: O Estudante

Parte Três: O Estudante Universitário

Parte Quatro: O Jovem especialista

Parte Cinco: O Espia

Parte Seis: O Democráta

Parte Sete: O Burocrata

Parte Oito: O Homem de Família

Parte Nove: O Político

Apêndice: A Rússia na Viragem do Milénio





Pigeon's comment: I'm very lucky to have the chance to meet my leader
 ...


Daniele Ganser

Açores


Subtitled in EN/PT

Click upon the small wheel at the right side of the video and choose your language.


xmas





“Glory to God in the highest,

and on Earth

Peace, Good Will toward men.”

This Christmas, Give Peace